[ jp / vlm ] [ th / k ] [ p ] [ mod ] [ irc ]

/jp/ - Japão e Cultura Otaku

2d > 3d
E-mail
Assunto
Comentar
Arquivo
:
Inserir
Senha (Para excluir arquivos)

Verifique o catálogo antes de criar uma thread nova.

[Voltar][Go to bottom]

File: 1486828316183.jpg (109.35 KB, 960x691, The Legend of Zelda - Brea….jpg)

 No.10264[Ver todos]

Weaboo General Fio


Fio para comentarem sobre jogos japoneses em geral (e outros jogos, de forma casual).

10ª edição. O fio anterior entrou em bump limit >>6005.

Pica relatada: The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Wii U/Nintendo Switch).
218 mensagens e 162 respostas com imagem omitidas. Clique em responder para visualizar.

 No.13051

O único MMO que me prendeu foi ultima online, infelizmente não posso falar muito sobre isto.

No mais, comprei Princess Maker 1-3, Rabi Ribi e Neptunia Blanc +Neptune vs zombies, deu 100 reais, acho que é um bom gasto de minhas finanças.

 No.13055

File: 1499211129961-0.jpg (42.45 KB, 460x215, header.jpg)

File: 1499211129961-1.jpg (875.83 KB, 1920x1080, ss_4b940065622aaaa633a5072….jpg)

>>13006
Obrigado pelas recomendações, dei uma olhada em todos já e estou me preparando para finalizar o carrinho amanhã, quando acabar a promoção.

Notei que o Fairy Fencer F Advent Dark Force é um remake do original e não faz sentido eu gastar 18 reais em um jogo que eu já tenho, apesar dos extras. Não estava muito afim de grindar e pensei em comprar algumas DLCs, mas pelo que li nas reviews ela são OP além da conta. Fode não, também não quero jogar levando 0 de dano.

Da sua lista eu fico em dúvida se compro ou não Zestiria. Pelo que li quando o jogo apareceu no Steam é que ele não era dos melhores, e também não vi o anime pra ter algum hype por ele, apesar que é uma opção pois talvez faça eu apreciar ele mais (ou não, também não sei como foi a adaptação). Algum anão saberia me responder?

 No.13059

>>13055
O Fairy Fencer F Advent Force não é um remake, é o segundo jogo da série. Coisa de desenvolvedor japonês que não coloca numeração nos títulos e acrescenta subtítulos.

Sobre o Tales of Zestiria, o anime é um pouco diferente, foca mais na história e nos detalhes que não aparecem direito no jogo, bem como no jogo tem coisas que não aparecem no anime, fora que no anime criaram algumas coisas que no jogo não há. Mas eu gostei muito do jogo de Tales of Zestiria, pretendo jogá-lo novamente para fazer os extras. Tem um guia na Steam para tirar a trava de 30 FPS do jogo e fazer ele rodar em 60 FPS, recomendo fortemente (mas o Tales of Berseria já é 60 FPS nativo).

 No.13062

>>13059
>O Fairy Fencer F Advent Force não é um remake, é o segundo jogo da série.
Bem, não é o que dizem no fórum. Eu vi que tem conteúdo a mais, mas só teria interesse em fazer uma única rota de qualquer forma, não sei se teria saco pra rushar uma segunda/terceira e achievements.
https://steamcommunity.com/app/524580/discussions/0/135509124600011675/
https://steamcommunity.com/app/524580/discussions/0/2592234299549190160/
https://steamcommunity.com/sharedfiles/filedetails/?id=860074676

>The game features improved graphics, larger fights and two additional storylines along with endings for every girl. Players can either follow the original storyline of Fairy Fencer F (called the Goddess route) or one of the other two alternatives, depending on your actions in Godly Revival.

http://fairy-fencer-f.wikia.com/wiki/Fairy_Fencer_F_ADVENT_DARK_FORCE

>Tem um guia na Steam para tirar a trava de 30 FPS do jogo e fazer ele rodar em 60 FPS

Darei uma olhada, obrigado.

>mas o Tales of Berseria

Ah, meua migo, nem me fale dele. Queria muito jogar, mas nem fodendo que pago aquele preço e ainda com aquela DRM de bosta. Se bem que ele está disponível desde fevereiro "gratuitamente".
Acho que vou comprar o Zestiria então, você tem alguma sugestão entre começar no jogo ou no anime ou ver os dois ao mesmo tempo?
Sinto um pouco de inveja da Rússia poder pagar 32 reais ;_;
Mas vou considerar comprar os dois Tales of e desistir do resto do carrinho.

 No.13066

>>13055
Estou caindo de paraquedas no fio, mas só para saber, o anime de Zestiria segue uma rota original tentando arrumar o que o game fez de errado e inserindo muito mais a Velvet de Berseria.

Particularmente eu não consegui jogar Zestiria por completo, parei na metade e não tenho vontade de jogar mais, Sorey é um personagem sem sal, ele é o típico personagem que quer salvar o mundo e deixar todo mundo feliz.

>>13062
Não faça isso, eu comprei Berseria quando saiu e não me arrependo nem um pouco da compra, o sistema de combate dele é o mesmo de Zestiria só que melhorado 1000 vezes e a história é muito mais interessante, Velvet Crowe é mais interessante do que Sorey, ela não quer salvar o mundo, ela quer matar o cara que salvou o mundo. Se eu fosse você aproveitava agora a promoção da steam e comprar o jogo por 99 reais.

 No.13069

>>13066
99 reais? Berseria tá R$ 77,99.
Depois do post eu comecei a pensar melhor, e realmente até poderia gastar R$100 pra levar os dois, mas não estaria aproveitando muito na série justamente por conta do MC do Zestiria (em questão de personalidade eu sou mais o Kazuma, Kazuma e afins). Acabaria não aproveitando tudo que o jogo tem pra oferecer, extras e as 150+ horas de jogo, por exemplo.
Comprarei o Berseria.

 No.13075

>>13062
Sou um dos quotados. Realmente, notei que o Fairy Fencer F Advent Force é uma espécie de "remake". Na verdade é a versão de PS4 portada para PC, a outra é a versão de PS3 portada para o PC.

 No.13076

Fate/Extella virá para PC ainda neste mês:

http://gematsu.com/2017/07/fateextella-coming-pc-via-steam-july-25

http://www.siliconera.com/2017/07/05/fateextella-heading-pc-july-25-2017/

Mais um jogo para a minha wishlist da Sale de Inverno.

 No.13084

>>13076
Filhos da puta, comprei um PS4 só para jogar essa merda e me lançam para o PC. Pelo menos tenho a edição Noble Phantasm.

 No.13085

File: 1499300134245.png (1.98 MB, 1362x1576, 984981681.png)

>>13069
78? Melhor ainda, compre que você não vai se arrepender. Eu havia comprado o Zestiria porque queria conhecer a franquia Tales of, mas depois de jogar um pouco eu deixei de lado, o hype só aumentou quando fiquei sabendo de Berseria. O único motivo que me faria voltar a jogar é para pegar as referências de Zestiria que se passam 1000 anos antes de Berseria, mas o anime faz mais referências do que o jogo. Sem contar que a Velvet é dublada pela Satou Rina que fez a Biribiri da série To Aru.

É engraçado que a party de Berseria não é bem um grupo de amigos querendo salvar o mundo. Cada um está lá por um objetivo específico que coincidentemente bate com o resto do grupo, tem gente que está lá só por diversão, outro quer matar o irmão, outro está procurando pelo capitão do navio pirata, outro está como "refém/espião", etc. Sem contar que tem várias cenas bonitas e trágicas, como o mindbreak que a Velvet tem ao descobrir a verdade sobre o irmão que ela quer vingar.

 No.13111

>>13076
Fornique sim. Agora só faltam lançar um "remaster" do CCC traduzido.

 No.13168

File: 1499648656287.jpg (373.15 KB, 1920x1080, Atelier Shirou.jpg)

Jogando Atelier Firis quando de repente um adepto do Shirouismo aparece.

 No.13280

File: 1500191269267.jpg (223.15 KB, 897x890, Garcia and Paula.jpg)

Comecei a jogar Shadows of the Damned.

A experiência é uma mistura de diversão com auto-tortura. Tortura por causa da quantidade de gore, diálogos com sentido sexual, sons perturbadores e aparência dos inimigos, e diversão pelo mesmo motivo, além do gameplay prender.

Tem a bizarrice característica dos jogos do Suda 51 e a trilha sonora é quase que idêntica dos Silent Hill, pois foi feita pelo Akira Yamaoka.

 No.13283

File: 1500226638572.png (810.33 KB, 1300x1700, 139172929982.png)

Anões, estou quase comprando um PS4 Pro, até combinei de comprar junto com um amigo, mas estou com um pouco de dúvida, queria a opinião de vocês.

Tem vários jogos novos que eu tenho vontade de jogar, mas ao mesmo tempo eu venho jogando cada vez menos vídeo-games, não tenho a mesma empolgação de antigamente, e não sinto mais prazer de conversar sobre o assunto. Além disso tem um monte de jogos acumulados que eu nem joguei ainda.

Ao mesmo tempo, o ruim de jogar apenas jogos mais antigos é que não consigo conversar com ninguém, o online é morto e não acompanho a época dos jogos novos.

O que vocês fariam no meu caso?

 No.13285

File: 1500232443746.jpg (47.1 KB, 504x722, download_20170716_130953.jpg)

>>13283
Difícil. Estou basicamente no mesmo dilema. Muito o que jogar, mas pouco tempo e ânimo. Nada mais me agrada, e quando agrada, não vou muito longe. No fim, só estou jogando mobage no celular.

Mas falando do ponto de vista de quem tem PC e PS4, não sei dizer se qualquer um dos casos resolveria seu problema. Montar um PC só faria seu backlog piorar ainda mais, perdendo todo o resto de ânimo que você ainda tem. E o PS4, por mais interessante que seja, só prenderá sua atenção por um tempo, até virar só mais um objeto ocupando espaço em sua estante, principalmente se já tiver PC.

Porém, se você quer só jogar mesmo, eu diria que o PS4 fornecerá menos distração. Você não se verá lurkando o sfc, ou navegando aleatoriamente na internet, enquanto estiver jogando no PS4, mas precisará se desligar de qualquer interação online pra curtir o que está jogando.

Just my two cents.

 No.13288

File: 1500241008648.jpg (40.11 KB, 500x490, Nepugya.jpg)

>>13283
>O que vocês fariam no meu caso?
Faria uma lista dos jogos que quero jogar independentemente se são novos ou antigos, então daria prioridade para os que me interessam mais. Ia comprar um PS4 ano passado, mas com todos os ports que tivemos acabei optando por um PC e está excelente. Não jogo nada por obrigação, só jogo os títulos que me interessam e quando interessam, então acontece de as vezes dropar algum jogo e voltar muito tempo depois e outros de eu ficar jogando só eles direto até platinar com mais de 70 horas de jogo.

Eu senti isso que você citou há uns anos atrás, lá por 2008. Acabou que só voltei a jogar videogames em torno de 2010, então mesmo tendo PC e podendo pegar um PS3 optei por jogar os títulos de PS2 pois vários me interessaram. Acabou que viciei em alguns jogos específicos e quando peguei o PS3 procurei mais semelhantes, e desde então não parei mais de jogar. Fazem anos que me falta tempo para jogar tudo o que quero (nesse meio tempo comecei a fazer estágio, trabalhar, graduação, especialização, mestrado, curso de japonês, etc…). Como citei ates, jogo o que me dá vontade, não tenho essa obrigação de "jogar o backlog". Só que eu costumo focar bem nos jogos, se eu estou a fim de jogar algo eu pego e o jogo até perder a vontade, ou seja, acabo terminando o jogo e fazendo os extras. Alguns jogos eu perco a vontade e depois ela volta, como aconteceu com Fate/Hollow Ataraxia que foram meses entre a data que comecei a jogar e de quando terminei. Outros jogos duram poucos dias como Atelier Sophie que joguei direto por uma semana até terminá-lo.

Sobre conversar com os outros, bem, costumo comentar nos fios daqui e do /jo/. Como eu gosto de jogar não me interesso muito em pausar para ir comentar sobre algo, mas quando surge a oportunidade acabo comentando quando alguém pede indicações ou também comenta que jogou/joga algum jogo. E como pode notar eu evito jogos online, tomam muito tempo e são virtualmente infinitos, então foco em jogos offline apenas.

Enfim, jogue apenas o que te interessa, não se force a jogar algo que não está a fim só para dizer que jogou. É bom fazer aquela listinha de jogos que te interessam por plataforma, então compre o PS4 ou melhore o PC dependendo de qual lista é maior.

 No.13292

File: 1500242299814-0.jpg (417.78 KB, 1920x1080, 20170715212700_1.jpg)

File: 1500242299814-1.jpg (387.03 KB, 1920x1080, 20170716155541_1.jpg)

Meu desu, Atelier Firis virou meu segundo Atelier favorito. Este jogo é muito bom. Quando o primeiro ano do jogo acaba começa a segunda parte que é muito boa. Os mapas deste jogo tem um tamanho muito bom e vários pontos para se explorar. O nível de desafio do jogo é bem melhor que seus antecessores, eles nerfaram bastante alguns traits dificultando a "quebra" dos atributos. Por enquanto foquei só na história da Lia-nee (adoro quando a Firis chama ela assim), não esperava por essas revelações e esse rumo que tomou, muito bom. O sistema de batalha me lembra bastante o de Atelier Shallie, bem melhor que o de Atelier Sophie. O mundo aberto é uma delícia, espero que no próximo Atelier façam assim também e com esta mecânica do atelier móvel.

 No.13295

>>13283
Sairia de casa.
Encontraria a fagulha para reacender a minha paixão.
Seja homem ou mulher.
Faria amizades.
Jogaria com meus amigos.
Continuaria feliz por jogar com os meus amigos, seja o jogo ou gráfico que for.
Vai pro mundo, cara.(O USUÁRIO FOI CONVIDADO A IR PRO MUNDO, CARA)

 No.13296

>>13295
Esse foi o pior conselho que já ouvi alguém dar.
Lá fora só tem dor, falo por experiência.

 No.13298

>>13283
Primeiro minha própria experiencia: Comprei um ps4pro neste ano e ainda não me arrependi, mesmo jogando pouco. Joguei poucos jogos, todos comprados em promoção (com o pouco tempo que estou tendo, Nier:Automata está como meu GOTY), tenho mais meia dúzia na wishlist, ainda acabou de sair FF XII e vai sair o VIIremake. Além disso pretendo comprar o Destinymeme 2 para jogar com um primo (só compre jogos online se já tiver com quem jogar).

Jogos de PC exclusivos pouco me interessam e não estou com vontade de comprar um PC para jogar, como já falaram há distrações de mais no PC (infernos, quanto tempo faz que terminei uma VN? É impossível se focar em algo no PC), apesar de que gostaria de ter ~3 monitores(+1 tv 4k) e pretendo montar um PC o suficiente para isto ano que vem, por isto imagino que o PS4 esteja sendo de valia p/ minha pessoa.

Concordo com o "Faça uma lista de jogos", acho que qualquer coisa menor do que 10 jogos que te interessem não valeria a pena comprar o consolo. Recomendo que liste suas necessidades e quais o PS4 viria a calhar.

 No.13300

File: 1500255245158.png (551.28 KB, 1024x768, 135111694767.png)

Obrigado pelas respostas, anões.

>>13285
>Muito o que jogar, mas pouco tempo e ânimo
É isso o que acontece comigo, eu tenho vontade de jogar mas não sinto a empolgação de começar de fato, fico procrastinando.
Por causa disso tem jogos que eu comprei faz anos e que não toquei até hoje.

Sobre a questão de distrações, eu praticamente não ligo mais o PC durante a semana por causa disso, e estou sentindo que consigo aproveitar mais o meu tempo livre.

>>13288
>Não jogo nada por obrigação, só jogo os títulos que me interessam e quando interessam
Então, eu sou assim também, todos os jogos que eu peguei é porque em algum momento eu fiquei muito empolgado com eles, e só jogo quando bate uma vontade especial.
O problema é que cada vez menos sinto essa vontade, por isso o questionamento. Se continuar nesse ritmo, a compra do PS4 Pro (ou de qualquer outra plataforma de jogos) talvez não valha tanto a pena.

>Sobre conversar com os outros, bem, costumo comentar nos fios daqui e do /jo/

Então, eu acessei o /jo/ assiduamente por alguns bons anos, mas hoje em dia não acesso mais. O que me desanimou é que apesar de venderem a ideia de que era uma board pra "jogadores entusiastas de vídeo-games", eu não conseguia discutir sobre a grande maioria dos jogos que eu jogava, além de praticamente todas as opiniões serem enviesadas pra plataforma que preferem.
A gota d'água pra mim foi quando criei uma thread do Xenoblade Chronicles X no começo do ano passado e não consegui discutir o jogo. Nunca mais abri a board desde então.

Usei também um pouco o Reddit e o Neogaf, o formato do Reddit não me agrada muito. O Neogaf é um pouco melhor mas não muito, e tem alguns outros problemas.

O chato é que eu nunca consegui discutir sobre os jogos, praticamente. Eu jogo e guardo pra mim, tudo bem que eu jogo pra me divertir mas às vezes questiono até que ponto vale a pena, já que daqui alguns anos não vou mais lembrar tudo e vou morrer um dia.

>É bom fazer aquela listinha de jogos que te interessam por plataforma

No PS4, de cabeça tenho mais interesse no Bloodborne, Persona 5, NiOh, Uncharted 4, Dark Souls 3, NieR: Automata e Destiny 2. Não é nenhuma lista impressionante, mas pro meu gosto é a plataforma atual com a melhor lista.
No PC seria Dark Souls 3 e NieR: Automata, só que perderia os outros exclusivos que me interesso, pagaria mais caro no hardware e não teria os troféus no meu perfil da PSN.

>>13295
>>13296
O meu problema é que como eu tenho gostos muito específicos e não populares, não consigo criar conexões com as pessoas com facilidade.

Eu queria dissertar mais sobre esse assunto relacionando com a sociedade e os hobbies nipônicos mas acho que descarrilharia a thread.

>>13298
Bom saber que alguém está gostando do PS4 Pro. Se eu comprar, acho que vou tentar comprar apenas um jogo por vez e só comprar mais quando zerar.

 No.13301

File: 1500256279544.jpg (23.05 KB, 450x438, 1484668503506.jpg)

>>13300
>mas às vezes questiono até que ponto vale a pena, já que daqui alguns anos não vou mais lembrar tudo e vou morrer um dia.
Assim como qualquer coisa. Uma pessoa que viaja pelo mundo pode falar isso, ou alguém que lê muitos livros também pode dizer o mesmo, e por aí vai. Se pensar assim não vai fazer nada porque vai se esquecer e morrer mesmo.


>Sobre a questão de distrações, eu praticamente não ligo mais o PC durante a semana por causa disso, e estou sentindo que consigo aproveitar mais o meu tempo livre.

Isso acontece mesmo. Eu parei de acessar o /b/ fazem alguns anos, por isso consigo fazer mais coisas que antes não fazia porque ficava dando F5 para acompanhar dezenas de fios. Agora só tenho acompanhado do /jp/ do SFC e o /jo/ que tem um fluxo de postagens menor. Tem dias que acabo acessando uma ou duas vezes cada um apenas.


>O meu problema é que como eu tenho gostos muito específicos e não populares, não consigo criar conexões com as pessoas com facilidade.

Estava pensando sobre isso essa semana. Eu tenho uns três grupos distintos de amigos, cada qual é por um hobbie diferente. Nenhum dos meus amigos tem os todos os mesmos hobbies que eu, então tem coisas que falo e faço com uns e não com outros. E isso também é relatado para jogos, já que vários jogam no PC ou em consoles, só que os mesmos jogos que eu nenhum deles (as vezes indico alguma coisa para um que outro quando encaixa no perfil, mas são raras as indicações por causa dos gostos).


>Se eu comprar, acho que vou tentar comprar apenas um jogo por vez e só comprar mais quando zerar.

Na geração passada quando estava com o PS3 eu fazia isso, e compensa muito. Como eu comprava apenas um jogo por vez acabava pesquisando cada título por muito tempo. Então meu hype aumentava muito, quando o jogo chegava focava em jogar só aquele.

 No.13302

File: 1500258873438.jpg (615.96 KB, 1080x1080, 59143440_p0.jpg)

>>13300
>eu praticamente não ligo mais o PC durante a semana
Preciso aprender a fazer isso. Estou perdendo tempo demais lurkando em sites aleatórios. E olha que eu nem acesso outros chans além daqui.

Pior que é engraçado. À cada nova geração de consoles anunciada, mais e mais distrações são oferecidas aos jogadores. O PS4 mesmo tem muitas funções sociais irrelevantes, como fóruns, histórico de atividades, compartilhamento de fotos e vídeos etc. Dá pra falar com segurança que atualmente grande parte dos jogadores não joga pra si só, mas sim pra mostrar aos outros que realizou alguma façanha…

>O chato é que eu nunca consegui discutir sobre os jogos

O que eu acho mais engraçado é que mesmo que todos os jogadores do sfc tenham a mesma vontade de discutir à respeito de jogos que nós gostamos, é bem raro ver alguém abordando algum assunto do tipo com mais "vontade". Há menções aleatórias sobre jogos, mas que costumam ser ignoradas pela grande maioria.

E o mais engraçado disso tudo é que mobages acabam tendo discussões mais produtivas que jogos de consoles/PC. Só ver que fomos obrigados a criar um fio separado, justamente por estar havendo um fluxo enorme de postagens e imagens. Em pouco mais de um mês tem bem mais postagens que este fio.

Creio eu que se o pessoal parasse de se preocupar mais com a plataforma que cada um estivesse jogando, e focassem mais nos jogos em si, o fio principal de jogos daqui teria bem mais discussões produtivas.

>No PS4, de cabeça tenho mais interesse(…)

>Sem Gravity Rush
Por que ninguém gosta da Kat? ;-;

Mas secundo sua lista de jogos. Eu até incluiria Evil Within no meio, por ser um excelente survival. E se tiver com quem jogar, Dying Light é excelentíssimo. Até Batman: Arkham Knight é um excelente jogo. E vale lembrar que se for pegar o Bloodborne, o DLC é mais que obrigatório.

 No.13304

>>13302
Eu posto bastante nos fios de animu, mas não participo dos fios de jogos porque console é fora de questão para mim.
Os poucos jogos japoneses que saem para PC são ports de jogos de console. Já tentei jogar alguns, mas não gostei de nenhum.
São jogos sem multiplayer (que eu gosto muito), para ser controlados por gamepad (o que eu odeio, me sinto um atleta paraplégico) e com muito conteúdo repetido.
Quando a arte é bonita, a qualidade porca do 3D atrapalha.
Além disso, a maioria das histórias são genéricas ou mal adaptadas pro inglês.
Só a dublagem boa não salva.

Resumindo, é questão de gosto mesmo. Eu gosto muito de animus mas prefiro vidia ocidental.

 No.13318

File: 1500347663037.jpg (120.88 KB, 600x258, Aimasu-vs-Rabu-Raibu-Talk.jpg)

>The Idolmaster vs. Love Live
Sei que isso nunca vai acontecer, mas seria puro lulz. Jogo de luta crossover de idols.

http://gematsu.com/2014/11/blazblue-dengeki-bunko-fc-devs-want-make-idolmaster-love-live-fighting-games

Não duvido que daqui um tempo façam um crossover de luta com personagens de Neptunia.

 No.13319

>>13318

Rapaz, não duvido que seja possível. Principalmente vindo da Cygames.

 No.13362

>>13301
>Assim como qualquer coisa. Uma pessoa que viaja pelo mundo pode falar isso, ou alguém que lê muitos livros também pode dizer o mesmo, e por aí vai. Se pensar assim não vai fazer nada porque vai se esquecer e morrer mesmo.
Entendo. Mas algumas pessoas consideram que certas coisas são mais importantes que outras na vida. Por exemplo, alguém pode considerar que uma viagem é uma experiência de vida mais significante do que jogar um jogo que você não consegue conversar com ninguém e que vai esquecer os detalhes depois de alguns anos.

>>13302
>Preciso aprender a fazer isso. Estou perdendo tempo demais lurkando em sites aleatórios. E olha que eu nem acesso outros chans além daqui.
Graças ao smarthphone eu praticamente não preciso mais usar o PC, acesso pelo celular mesmo os sites que eu acompanho em momentos ociosos do dia, e graças a isso nem preciso ligar o PC durante a semana, até porque tenho a impressão que fóruns e imageboards estão em decadência, então acessando uma vez por dia já dá pra ver tudo que tem de novo, praticamente.

Realmente senti que aproveito muito mais o meu tempo livre.

>O que eu acho mais engraçado é que mesmo que todos os jogadores do sfc tenham a mesma vontade de discutir à respeito de jogos que nós gostamos, é bem raro ver alguém abordando algum assunto do tipo com mais "vontade". Há menções aleatórias sobre jogos, mas que costumam ser ignoradas pela grande maioria.

Eu acho que é um problema do tipo "ovo e a galinha". As pessoas não se sentem animadas pra postar com mais "vontade" porque sabem que dificilmente terão uma discussão satisfatória, e ao mesmo tempo as discussões satisfatórias não acontecem porque as pessoas não postam com "vontade".

Mas acho que não tem solução pra isso, talvez "jogos japoneses" seja um tema muito abrangente pra conseguir criar uma afinidade e vontade de discussão nas pessoas.

>Creio eu que se o pessoal parasse de se preocupar mais com a plataforma que cada um estivesse jogando, e focassem mais nos jogos em si, o fio principal de jogos daqui teria bem mais discussões produtivas.

É que pra mim não tem como ter uma discussão saudável a partir do momento que falam que determinados jogos ou séries são uma bosta, mas quando lançam pra PC magicamente as pessoas começam a falar bem e a querer discutir. Apesar disso acontecer com menos frequência no SFC, muitas opiniões acabam tendo o mesmo problema. Por isso que parei de acessar o /jo/.

>Mas secundo sua lista de jogos.

Obrigado. Fazendo a lista eu fiquei surpreso por não ter tantos jogos assim que me interessam nessa geração, mas pelo menos os que interessam são God Tier pro meu gosto, por isso estou querendo pegar o PS4.

>>13304
Se você tiver um gosto parecido com o meu, nunca vai gostar de jogos japoneses jogando só no PC. Eu também não gosto dos jogos japoneses que lançam pra PC.

A grande maioria dos jogos que eu gosto nunca lançam pra PC.

 No.13363

>>13362
E qual jogo você me recomendaria, considerando que eu:
1. Não gosto de jogos com gráficos ruins (a arte pode ser simples, só não quero polígonos faltando e texturas de baixa resolução);
2. Gosto de multiplayer on-line com várias pessoas, pode ser co-op ou versus;
3. Odeio jogos com jogabilidade ruim;
4. Não gosto de ficar subindo 100 andares de uma torre com andares iguais uns aos outros (sim, estou usando Persona como exemplo).

 No.13364

File: 1500819768764.png (2.37 MB, 1960x1468, 09g5i1b[1].png)

>>13363
Pelos pontos que você colocou, recomendo Splatoon, Mario Kart e Bloodborne.

 No.13368

File: 1500822489468.jpg (94.4 KB, 1280x720, maxresdefault[1].jpg)

>>13280 aqui. Terminei Shadows of the Damned.

É o terceiro jogo do Suda 51 que eu jogo, tinha jogado antes Lollipop Chainsaw e No More Heroes, sendo que esse último ainda preciso terminar.

Você joga com o Garcia, que é um mexicano caçador de demônios, que um dia encontrou a Paula numa lixeira atrás do supermercado, sem lembrar de nada. Ele leva ela pra casa pra cuidar dela e com o tempo os dois começam a viver como amantes. Até que um dia o lorde dos demônios chamado Flemming captura a Paula e a leva pro inferno pra fazê-la sofrer eternamente. O Garcia então vai pro inferno pra salvá-la.

O jogo é literalmente um "Resident Evil 4 meets Silent Hill meets Suda 51". A jogabilidade é bem parecida com a do Resident Evil 4 porém com umas mecânicas bem interessantes, o design dos inimigos parece um misto de Resident Evil 4 com Silent Hill, e muitos elementos do plot e a trilha sonora como um todo lembram Silent Hill.

Uma coisa que se destacou no jogo pra mim foram uns livros que você encontra que conta uma história mórbida sobre cada um dos chefes quando eram humanos, antes deles se tornarem demônios. Parecem contos que o Junji Ito teria escrito ou algo assim. E o ponto principal pra mim é o humor característico do Suda 51, pra quem não gosta de SJWs e gosta de hypermasculinismo, é um prato cheio.

A trilha sonora me deixou com saudades de Silent Hill, porém. Pena que não fazem mais bons Silent Hills.

 No.13369

>>13364
Splatoon e Bloodborne são third person shooters, né? Se for mesmo, eu não consigo jogar esses jogos em gamepad porque fico me sentindo um tetraplégico, com dificuldade de fazer algo tão simples de com teclado e mouse.

Mario Kart eu já joguei o do Nintendo 64 e o do Wii U. É bem legalzinho, mas não vale o preço de um console só pra isso. Também duvido que você queria comentar aqui na thread sobre Mario Kart.

Eu sei que o que eu quero não existe. E eu sei que o problema não são os jogos japoneses, mas o meu gosto que não encaixa. Mas eu adoraria ter versões com meninas fofas e bem dubladas de jogos como Team Fortress, Torchlight, Age of Mithology e tal.Splatoon teria muito potencial se fosse em primeira pessoa, com mouse e teclado.

 No.13370

>>13369
>Splatoon e Bloodborne são third person shooters, né?
O Splatoon é um third-person shooter, já o Bloodborne é um action RPG em terceira pessoa.

>Se for mesmo, eu não consigo jogar esses jogos em gamepad porque fico me sentindo um tetraplégico, com dificuldade de fazer algo tão simples de com teclado e mouse.

Então, eu jogo no PC e nos consoles e me orgulho de ser bom com ambos os tipos de controles. Geralmente eu torço o nariz quando alguém reclama de controles porque pra mim não é um motivo de orgulho e sim de vergonha.

Quer dizer, quem você admiraria mais, um corredor que é bom com qualquer carro que ele pegue ou um que só sabe pilotar um modelo? Um soldado que é um super sobrevivente com qualquer arma que pegue ou um que só sabe usar a arma que ele foi treinado?

Em todo caso, a experiência no Splatoon é totalmente diferente porque você controla a mira com o giroscópio do GamePad, então com poucos minutos de jogo já fica incrivelmente natural e fluído.

O Bloodborne, como toda a série Soulsborne, não envolve muita mira e foi projetada para ser jogada com um controle, então acredito que você não teria problemas, além de ter co-op e PvP, que você disse que gosta.

>Também duvido que você queria comentar aqui na thread sobre Mario Kart.

Na verdade eu quero, pra mim o que faz as discussões interessantes são as pessoas, às vezes as coisas mais bobas podem dar discussões interessantes. Tanto que eu vivo comentando sobre platformers da Nintendo, como Super Mario 3d Land, Super Mario Bros U e Donkey Kong Country Returns 3D, que apesar de em primeira vista acharem que não rendem discussões, acho que pode ser agradável de se conversar. Na época que eu acessava o /v/ via várias discussões divertidas sobre os platformers da Nintendo.

>Eu sei que o que eu quero não existe. E eu sei que o problema não são os jogos japoneses, mas o meu gosto que não encaixa

Você que está assumindo isso sem testar a biblioteca dos consoles. Quando eu montei meu PC na geração passada, também achei que eu não gostasse dos jogos japoneses modernos, mas quando voltei pros consoles descobri que o problema não era eu e nem os jogos japoneses, e sim que eu não gostava dos jogos japoneses que lançavam pra PC.

>Mas eu adoraria ter versões com meninas fofas e bem dubladas de jogos como Team Fortress, Torchlight, Age of Mithology e tal

O Splatoon é basicamente um Team Fortress bom e com squidgirls. O jogo todo foi projetado pra ser em terceira pessoa, se fosse em primeira pessoa não seria nem 40% do que é e nem tão fast-paced.

Os nipônicos não costumam fazer jogos como Torchlight e Age of Mithology, mas sinceramente até no PC esse tipo de jogo está em falta. Desses estilos os últimos que eu gostei foram Diablo 3 e StarCraft II. Mas se você gosta de estratégia e garotas fofas, poderia dar uma olhada em Fire Emblem. E se gosta de jogos baseados em loot mais roguelikes, poderia dar uma olhada no Let It Die, não joguei mas parece interessante.

 No.13372

>>13370
Eu não me orgulho de não gostar de gamepad para jogo de tiro, mas eu acredito que a sua analogia foi muito ruim.
Acredito que gamepad para jogo de tiro é simplesmente a ferramenta errada. Uma boa analogia seria usar um serrote para fincar um prego.
Digo isso porque, não importa quão bom você seja com o gamepad, ainda perderia para um iniciante com mouse+teclado.

>O Splatoon é basicamente um Team Fortress bom e com squidgirls.

Sim, eu percebi isso. Mas TF2 é de graça e roda em qualquer computador velho (até linux), além de ser primeira pessoa, mouse+teclado e internet de graça (Não sei se a Nintendo cobra pra jogar pela internet). Considerando todos esses pontos, eu acho que não é um jogo que vale mais que 20~30 reais.

Vou dar uma pesquisada sobre os outros jogos que você citou. Fire Emblem eu já li sobre.

 No.13373

File: 1500843901271.jpg (199.16 KB, 1280x720, 2128997-169_pikmin3_review….jpg)

>>13372
>mas eu acredito que a sua analogia foi muito ruim.
>Acredito que gamepad para jogo de tiro é simplesmente a ferramenta errada. Uma boa analogia seria usar um serrote para fincar um prego.

Mas não é a ferramenta errada se o jogo foi projetado para aquele controle. Splatoon foi projetado desde o início pra ser jogado com GamePad e giroscópio, todas as mecânicas foram desenvolvidas e os testes de qualidade foram feitos pensando nesse controle.

A mesma coisa com Halo ou Killzone, foram projetados para serem jogados com controle, todo o pacing e as mecânicas do jogo foram desenvolvidas e testadas para isso.

>Digo isso porque, não importa quão bom você seja com o gamepad, ainda perderia para um iniciante com mouse+teclado.

Mas é a mesma coisa que falar que não pode ter um campeonato de espadas porque perderiam pra um iniciante com uma arma de fogo.

>Mas TF2 é de graça e roda em qualquer computador velho (até linux), além de ser primeira pessoa, mouse+teclado e internet de graça (Não sei se a Nintendo cobra pra jogar pela internet).

Baixei TF2 ano passado e achei impossível de se divertir, o jogo ficou uma completa bagunça com aquele um milhão de itens dropáveis com efeitos diferentes.

O online do Wii U é de graça, só precisa ter o console e os jogos. O Nintendo Switch eu já não sei.

>Considerando todos esses pontos, eu acho que não é um jogo que vale mais que 20~30 reais.

Então o problema é outro, não é que você não gosta de jogos japoneses ou que os jogos japoneses de consoles não te atraiam, e sim que você não acha que o preço vale a pena.

Eu, por exemplo, adoraria jogar Halo, mas também acho que não vale a pena comprar um Xbox só pra isso. Mas isso não significa que Halo seja ruim, apenas significa que eu não acho que valha o investimento.

>Vou dar uma pesquisada sobre os outros jogos que você citou. Fire Emblem eu já li sobre.

Um outro jogo que eu lembrei que você pode gostar é Pikmin, é um RTS feito pela Nintendo.

 No.13378

File: 1500909209716.jpg (470.07 KB, 606x1200, 32013583_p6.jpg)

Ninguém aqui está jogando/já jogou Danganronpa? Terminei o SDR2 ontem e puta que pariu, achei sensacional, melhor que o 1 em diversos aspectos. Por enquanto terminei apenas a história principal, ainda falta o Island Mode, o minigame da Usami e a LN.

Tentei puxar o assunto no /vlm/ mas não deu muito certo.

Meu corpo está 100% preparado para o V3. Assim que possível comprarei o Another Story.

 No.13622

Fiquei em dúvida se isso se encaixa melhor aqui ou no fio de notícias. Como é adaptação de um jogo, resolvi postar aqui.

>A-1

B-Bem, pelo menos temos uma boa equipe de VAs!

 No.13627

File: 1502192528824.jpg (56.7 KB, 760x428, AtelierLidyandSoeur.jpg)

Mais informações do novo Atelier. A seiyuu da irmã mais velha é a mesma da Kanna de Kobayashi-san chi no Maid-dragon.

>3D models are said to have been vastly improved for this title.

>Possibly the conclusion of the Mysterious series.
>No protagonist selection.
>Since it’ll be an adventure inside a painting, Gust originally had idea of having you adventure past Atelier games, Blue Reflection, and such through paintings. However, this idea was rejected after considering the world setting.
>Although, there might be a little something [laughs].
>You’ll meet residents living inside the painting.

>Battles consist of three pairs of characters for a total of six characters in a party.

>Synthesis during battle is called “Battle Mix.” The synthesis itself takes on a simple form, allowing players to instantly create an item using the items they already have in their possession.
>The game will have the feeling of an adventure while still mainaining its Atelier-ness.

Pelo que passou acho que será um jogo com mapas grandes (como Firis), mas delimitados pelo mundo de cada pintura. Então vai ter uma cidade principal onde vai estar o atelier das irmãs, logo não será bem mundo aberto, mas também não terá mapa-mundi para ficarmos nos movendo. Pessoalmente eu gostei da ideia que foi descartada de viajar entre os mundos dos Ateliers anteriores, mas seria melhor aproveitada em um jogo crossover, fizeram uma boa decisão de design. Estou curioso pelo sistema de batalha, isso dos personagens acompanharem o protagonista lembra Tales of que controlamos um personagem e programamos os outros.

http://www.siliconera.com/2017/08/08/atelier-lidy-soeur-revealed-switch-ps4-ps-vita-launches-winter-2017-japan/

http://gematsu.com/2017/08/atelier-liddy-soeur-launches-ps4-switch-ps-vita-winter-japan

 No.13629

>>13627
Nunca fui muito fã dessa mudança que eles resolveram fazer, de tornar os jogos mais parecidos com um RPG de aventura. Com aquele Atelier-de-bolso que você pega e monta em qualquer lugar. Pra mim os jogos antigos eram melhores, do Rorona até o Ayesha.

 No.13630

>>13622
Terminei de jogar o Persona 5 recentemente. Bom jogo, mas continuo achando o 4 melhor. Os personagens e a história do 4 são mais legais.

 No.13633

>>13622
Esperar o hype passar pra poder jogar sem influências desnecessárias. Ou talvez eu só assista o anime mesmo e fica por isso.

 No.13634

>>13629
Não era em qualquer lugar, é somente onde tem as fogueiras de acampamento (campfire). Isso dinamizou bastante para um jogo de mundo aberto, que era a premissa do Atelier Firis, só nele tem isso. Os mais focados em aventura são o Atelier Totori, o Atelier Ayesha e os Atelier Iris 1 e 2, gostei muito de todos, destes o Ayesha é meu favorito e em segundo lugar o Firis. Mas este novo parece que vai ter uma cidade base novamente, então a aventura é nas pinturas e depois retorna ao Atelier delas.

 No.13679

File: 1502331991839-0.jpg (98.33 KB, 640x426, l_5989ea037ebb2.jpg)

File: 1502331991839-1.jpg (161.33 KB, 658x871, 20170809_094239.jpg)

File: 1502331991839-2.jpg (239.46 KB, 808x1144, 20170809_094207.jpg)

File: 1502331991839-3.jpg (54.31 KB, 481x379, 20170809_094259.jpg)

Mais informações sobre o novo Atelier. Já estão elaborando teorias, falando que essas garotas são irmãs da Cornelia do Atelier Sophie (já que ela fala no jogo que não sabe de onde veio e de onde surgiu seu poder de alquimia), e as gêmeas realmente tem a mesma cor de cabelos e olhos que a Cory. Caguei até um tijolinho quando li essa teoria pela primeira vez.

Mais informações do jogo:

http://www.siliconera.com/2017/08/09/atelier-lydie-soeur-reveals-twin-protagonists-pretty-painting-world-new-features/

http://gematsu.com/2017/08/first-look-atelier-lydie-soeur-alchemists-mysterious-painting-protagonists

No geral gostei da premissa e das protagonistas. Uma tem duas armas de fogo, adoro esse estilo de arma. Apesar disso o design delas não me chamou tanto a atenção (quase como o que aconteceu com a Sophie), a Lidie é bem "padrão" para uma alquimista da série Atelier, mas gostei da Su, ela parece bem fofinha.

 No.13689

>>13679
A Corneria é a minha personagem favorita do Atelier Sophie. Ela tem o melhor design do jogo, a loja mais útil do jogo, a personalidade mais adorável do jogo e a melhor voz da dublagem japonesa, literalmente não possui defeito algum.

Quando li o seu texto fiquei com o maior hype do mundo, mas depois de abrir a primeira imagem acabei achando as protagonistas meio genéricas. Elas ficaram bonitas nos desenhos, mas não acho que os designs ficaram bons em 3d.

 No.13694

Esse jogo parece que vai ser muito bom.

 No.13751

File: 1502722842782-0.jpg (89.36 KB, 600x828, Atelier-Lydie-and-Soeur-Al….jpg)

File: 1502722842782-1.jpg (161.55 KB, 600x1331, Atelier-Lydie-and-Soeur-Al….jpg)

File: 1502722842782-2.jpg (402 KB, 1920x1080, Atelier-Lydie-and-Soeur-Al….jpg)

Meu desu, acho que estou apaixonado pela Su-chan, ela é muito fofinha! Tem tudo para ser um ótimo jogo. Mais alguns detalhes revelados:

http://gematsu.com/2017/08/atelier-lydie-soeur-alchemists-mysterious-painting-first-details-screenshots

 No.13827

File: 1502943267075.png (298.05 KB, 554x540, goddessesonline.png)

>To ensure a smooth gameplay experience, the Steam version of the game has been rescheduled for an early 2018 launch.
Poxa.

 No.13828

>>13827

Deve ser porque as pessoas estavam deixando de comprar a versão console pra comprar a de pc por ser mais barato.

 No.13829

>>13828
Com certeza. É mais ou menos como o delay entre passar no cinema e sair em dvd/bd, que no japão é particularmente grande.
Eles querem dar um tempo para vender o mais caro primeiro, e de quebra ainda ganham mais tempo para descansar um pouco e terminar o port, se é que adicionar suporte para mouse/teclado e linkar com a API do Steam pode ser chamado de port.

 No.13833

>>13827
Só vou jogar esse jogo na Sale de Inverno do ano que vem pelo jeito. Na Sale de Verão vou ter muitas coisas para comprar/jogar.

 No.13835

File: 1502977528038-0.jpg (118.41 KB, 1125x1125, download_20170817_104222.jpg)

File: 1502977528038-1.jpg (220.53 KB, 1920x1080, download_20170817_104159.jpg)

De tempos em tempos eu sinto uma vontade imensa de jogar algum musou, só que desta vez o hype está tão grande pelo Dynasty Warriors 9 que eu não consigo jogar mais nada. Principalmente agora, que a Koei compartilhou imagens do novo design de minha personagem favorita, Lu Lingqi.

Apesar de eu não ter gostado da nova arma que ela está usando espada e escudo ao invés de uma crossed pike, gostei bastante de seu novo design.

Só espero que a Koei não demore muito pra lançar o jogo na Steam, pois o hype está enorme.



Deletar Mensagem [ ]
[Voltar] [Vá para o topo]
[ jp / vlm ] [ th / k ] [ p ] [ mod ] [ irc ]